One Decade!

Hoje não vai ter desenho, só a escrita mesmo. Conforme a expressão do momento… as “bolas de feno” que lutem.

Ia escrever ontem, mas pra variar não o fiz devido à minha sempiterna procrastinação. Pelo menos só deixei passar um dia, e não um mês inteiro. Menos mal. 

No dia 8 de fevereiro de 2011, eu comecei este blog. Eu sequer imaginava que iria durar tanto… 10 anos! Resolvi dar uma olhada nos posts antigos, e percebi que certos aspectos meus continuam os mesmos: eu continuo “pulando de galho em galho”, começando projetos e nunca terminando, reclamando da falta de tempo e energia, tendo sempre uma imensa preguiça. Já outros mudaram bastante, malgrado meu: não tenho mais o frescor de antes, quando produzir arte não era tão desgastante, e eu não me levava tão a sério. Além disso, acho que eu tinha menos vergonha dos meus rabiscos e menos receio de experimentar, além de muito maior imaginação ao desenhar meus personagens originais. Tecnicamente estou um pouco melhor; afinal, após 10 anos, eu deveria desistir da arte de vez se não estivesse. Mas algo se perdeu, eu acho. O frescor e uma certa bravura. Eu me tornei medrosa, exigente, pesada. 

Os “posts de aniversário” não mudam a tônica: sempre expressam surpresa pela duração do blog. Já um ou outro são bem tristes e melancólicos… como nunca tive a pretensão de ser lida, este pequeno “quarto de bagunça” tornou-se também o “querido diário” da minha adolescência longínqua. Dá um certo alívio saber que posso desabafar, e a ideia inicial, de isto aqui ser uma “ruína digital” quando eu me for, continua válida. Acho que é por isso que eu continuo.

Com o passar do tempo, também percebi que os posts diminuíram bastante em quantidade, e até alguns meses passaram-se em branco. Para não encerrar esta nota num tom tão depressivo, eu gostaria de dizer que este ano estou mais determinada a sacudir tamanha apatia da minha vida. Como tenho tido bastante tempo livre durante minhas horas de trabalho, resolvi dar continuidade à minha produção pessoal, em meus intervalos entre uma tarefa e outra. Como não tenho energia para fazê-lo ao fim do dia, esta foi a forma que encontrei para me forçar a produzir minha própria arte. E de quebra, não “enferrujo”, e posso ser mais produtiva em meu trabalho formal também. 

Aliás, um dos meus objetivos é retomar o hábito de rabiscar minhas personagenzinhas, com menos pressão e mais liberdade. Até foi interessante rever os posts antigos, por ver um ou outro conceito interessante para sofrer um redesign. E como este é o “quarto de bagunça” mesmo, vou ter onde postá-los. Quero manter na lembrança o caminho percorrido nestes 10 anos, ainda que “a trancos e barrancos”. 

Mas devo dizer, não está sendo fácil. Nunca foi. E agora nesta situação de pandemia… só a misericórdia do Senhor pra sustentar. -_-` Se ao menos eu pudesse retomar minhas corridas na academia, estaria me sentindo bem melhor. Mas como não é possível, a gente se vira com o que tem. Paciência é uma virtude, e estou tentando exercitá-la.

Nota final: Semana passada terminei uma nova arte para meu portfolio, a qual estava inacabada há sabe-se lá quanto tempo. Foi uma sensação tão boa. Preciso mais disso!

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s