Zaiat Versions

E de novo eu deixo o tempo passar… mimimi… no entanto, eu tenho uma justificativa além das usuais reclamações sobre preguiça/cansaço/falta de tempo. Meu computador morreu pela milionésima vez, e agora parece ser definitivo. Estou preparando o bolso e o ‘psicológico’ para desembolsar meus suados dólares pra comprar um novo, já que meu desejo por uma tecnologia mais avançada e eficiente vai pesar bastante no orçamento. Paciência. -_-

Então, estou escrevendo no trabalho, na hora do intervalo… afinal, tenho meu senso de linearidade para dar conta!

Como já falei aqui várias vezes, gosto de remakes. Estes olhos pertencem a um personagem criado ainda na época do meu Ensino Médio, quando havia descoberto o RPG Vampiro: A Máscara e estava completamente fascinada pelo tema. Era um médico romeno (sim, eu queria que fosse da mesma ‘cepa’ do Drácula), absolutamente vazio de emoções e sentido na vida, chamado Anthony Zaiat (aqui um retratinho dele, que até hoje gosto). O sobrenome exótico veio depois de ler o conto Os dentes de Berenice, do Edgar Allan Poe, onde ele alude a um poeta chamado Ebn Zaiat.

O desenho No. 1 foi feito quando comecei a utilizar o Flash, lá pelos idos de 2005, imagino. Ainda tinha muito mangá na cabeça e estava descobrindo a técnica do vetor, até então inédita pra mim. E lembro de também estar muito focada, nesse tempo, na batida tríade preto-branco-vermelho. Lembro-me, ainda, de ter descoberto nesse período o CD Music from the Succubus Club, e de ter feito um wallpaper deste rosto com a seguinte frase do Beborn Beton: “Every killing is a trick”.

O No. 2 foi feito quando comecei a ter um pouco mais de ‘intimidade’ com o Photoshop… talvez 2007 ou 2008. Ainda estava cheia de mangá na cabeça, mas desejava um efeito mais ‘realista’ (oh, ironia), daí as íris detalhadas e o brilho nos cantos dos olhos e sobre as pálpebras. Mas o que fazer com essas sobrancelhas grudadas nestas últimas?😄

O No. 3, o último, foi feito ano passado. É apenas uma ‘recolorização’ de um estudo (original aqui), onde eu realmente queria estudar texturas mais realistas nos traços faciais. Ainda permanecem, desta vez por opção, as características do mangá: mechas lisas e aparentes caindo sobre a testa, olhos grandes e expressivos. Como referência principal usei esta foto do ator Mads Mikkelsen, e descobri que existem sim, pessoas com sobrancelhas quase coladas aos olhos.😛

Enfim, o último é indiscutivelmente melhor em qualidade técnica, mas não sei por que cargas d’água acho que o do meio tem mais personalidade.😛

 

 

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s