Prince Evolution

Prince_Evolution

Outra coisa nunca postada aqui, sabe-se lá por que motivo bizarro… esse já deve ter pouco mais de um ano.

Já cansei se repetir aqui (porque sou cansativa) que gosto de fazer remakes e séries. Antes de viajar para cá, fiz muita arrumação nas minhas coisas, e descartei vários desenhos acumulados ao longo dos anos; muitos foram iniciados e deixados pela metade, puro desperdício de papel. Alguns me fizeram rir, outros foram pro lixo sem pensar duas vezes, e outros me faziam imaginar o que raios me passava pela cabeça ao desenhar… vergonha alheia total.😛

Então, o príncipe. O primeiro desenho à esquerda foi feito quando eu tinha por volta dos 8 anos, na agora longínqua Escolinha de Arte do Recife. Aliás, ao visitá-la já adulta, tive noção de como foram bons os anos passados ali, e como a casa inteira era poesia pura; quando criança, todavia, a única coisa que me interessava era saber que eu poderia desenhar com vários materiais diferentes. No entanto, nunca deixei o grafite, sempre o meio preferido. Aí ‘nasceu’ este meu príncipe.

Lembro-me bem que na minha cabecinha infantil, príncipes deviam ter boinas; e exatamente essa boininha francesa, ‘de ladinho’ na cabeça. Ademais, um príncipe deveria ter capa (com franjas, como uma cortina de teatro, porque me parecia chique), mangas bufantes, sapatos com fivelas, muitos anéis (porque um príncipe deveria ser rico)… e os culottes pré-Revolução Francesa. Vendo-o hoje em dia, percebo os ‘recortes’ com que o construí (o corte de cabelo é medieval, as mangas são renascentistas, a gola é elisabetana)… e acho muito engraçado.

Então, decidi refazê-lo, por diversão; o segundo foi feito quando ainda estava no Ensino Médio; devia ter uns 15 anos. Não mudei nada, apenas quis representá-lo com o traço que possuía na época. Comparando-o ao ‘original’, percebo que o segundo príncipe tem um ar bastante seguro de si, e considero interessante ter conseguido expressar isso.

O terceiro foi na época da faculdade, por volta dos 20 anos. É o que menos gosto; tinha muito mangá na cabeça, e o terceiro príncipe ficou esguio e inexpressivo demais, apesar do traço mais elegante. Agora entendo que expressão, por vezes, fica mais interessante do que técnica.

O último, como dito, foi feito ano passado; tentei deixá-lo mais coerente visualmente, mantendo a parte superior da roupa mais ‘italiana renascentista’ (incluindo a capa mais curta) e a parte inferior ‘Antigo Regime francês’. No entanto, mantive a grande gola elisabetana, por lembrar-me que em criança a considerava muito bonita e luxuosa. Também mantive o cabelinho medieval e o rostinho jovem do personagem, com sua boquinha delineada. Acho que consegui dar-lhe um ar mais jovial e simpático, que me agradou.

E… é isso aí. Agora é cama.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s