Labels Studies

label_exp

Este foi feito hoje! Dia produtivo!

Faz tempo que estou tentando terminar o meu jogo de cartas, mas ‘travei’ de uma forma inesperada – e que vem se prolongando aflitivamente. Comecei a questionar minha arte, e a achar tudo ruim e igual, etc, etc, etc. Um perigo.

No entanto, após algumas conversas com meu chefinho Rael Lyra, e refletir muito (e bem depois, de começar a ler o Desenhando com o Lado Direito do Cérebro)… acabei percebendo que o melhor era ir “comendo pelas beiradas”, ou seja: ir estudando, tentando fazer coisas semelhantes, até finalmente encontrar o que eu realmente quero fazer neste famigerado baralho.

Então, comecei a pensar, fui montando um Pinterest… e decidi fazer uma série (eu não escapo delas) de rótulos de licor (porque eu sou uma pessoa refinada, huhuhu), juntando características que me são muito caras: Art Nouveau e mulheres cheias de penduricalhos.

Na verdade, o “gatilho” para começar veio de fontes muito díspares entre si. Primeiro, a linda marca do bloco carnavalesco Mulé Arreta o Cara, do meu coleguinha Márcio Vieira; uma série chamada Dollicious, de uma artista polonesa chamada Magda (Meago, no DeviantArt); o tema da música Po Pi Po, de Hatsune Miku (Vocaloid); e, para encerrar com ironia, as mulheres-fruta do nosso destrambelhado país.

E, rabiscando, pude perceber quão demorado e custoso é chegar a um bom resultado. Cacei várias referências de rótulos art nouveau, fui experimentando… até que saíram as formas 1, 2 e 3. Coloquei as três juntas, decidindo-me pela 3, que virou 3A – marquei assim porque eu queria ter sempre em mente qual das três formas iniciais eu havia escolhido. A 3A desdobrou-se até a 3E; o processo foi o mesmo, coloquei todas juntas e decidi-me pela 3E.

Daí por diante, a classificação iria recomeçar pela letra E, ou seja: ter em mente que a forma escolhida era esta, a qual teria apenas o logo no alto (em vez do nome inteiro, como as letras A a D da série 3). A E desenvolveu-se de 1 a 5 novamente; a ‘virada’ foi a partir da E3, quando decidi “engordar” o rótulo. E a própria forma começou a ganhar contornos mais definidos, passando de algo nouveau para vagamente árabe.

Depois, posto os experimentos com as fontes e o resultado final.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s