Old Samurai

Outra dos poucos sketches dos quais me lembro a data: entre agosto e setembro de 2008, quando estava na Inglaterra, deslumbrada porque acabara de comprar nanquim e bico-de-pena.

O nanquim sempre me agradou por sua “força contida”, tão visível na arte oriental: com ele, surgem sutis filigranas ou manchas agressivas de golpes de espada. Por isso, tudo o que me vinha à cabeça para fazer, com a pena na mão, deveria remeter aos tradicionais ukyio-e ou ao ídolo Takehiko Inoue.

Aqui, tentei ser “visceral”; não consegui. Minha mão ainda é presa, e a liberdade furiosa e ágil que admiro em artistas como Inoue e Samura é para mim bem difícil de conseguir (e admitir).

Ainda que seja uma imitação servil de Inoue (na verdade, uma tentativa de imitação), gostei de rabiscar os cabelos revoltos; o atrito do metal da pena, raspando no papel, é algo que as tablets ainda não conseguem nos dar, na sua assepsia eletrônica… e o olhar pesado e opaco é bem oposto às jóias brilhantes que adoro incrustar no rosto dos meus personagens.

2 thoughts on “Old Samurai

  1. Devo ser o unico..mas sempre penso em LOBO SOLITÁRIO ao ver essa cabeça que tu desenhou…

    e ela me passa um traço indigina também..as vezes…adoro!

    Abração moça!

  2. conheço esse homem de algum lugar e o nome da imagem não me deixa dúvidas… hahahaha
    e acho que a técnica é o ‘sumi-ê’, só falta a parte caligráfica.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s